É da conta de quem?

Cracked-Facebook-Logo

 

Não é possível que alguém entregue a sua liberdade pessoal, sua individualidade e sua privacidade sem cobrar nada em troca. Sim, não acho possível, mas vejo que isso acontece em nosso cotidiano.

Ironicamente, estou publicando este post para comemorar o fato de que ultrapassamos a marca dos 100.000 acessos no Blog Debatepronto. Quando começamos, achei impossível que isso fosse acontecer. É inegável que as redes sociais, especialmente o facebook e o twitter, colaboraram para o vertiginoso crescimento de nossos números. E, por quê então criticar os meios que, justamente, nos colocaram em exposição?

Em primeiro lugar, para um blog com esta intenção, de provocar o debate, é claro que toda forma de exposição de nossas ideias é extremamente proveitosa para as nossas intenções. Mas este é um exemplo de nossa intenção declarada, e portanto, a exposição nos é benéfica. Mas, você já parou para perguntar o quanto está exposto sem intenção?

Você já parou para pensar que informações estão em seu perfil público, do Facebook? Você acha que é realmente necessário expor isso? Muito bem, do ponto de vista social, se a sua intenção for ser uma celebridade ou, ao menos, tornar pública toda a sua vida, parabéns. E com a extensão dos meus parabéns, lhe digo: esteja preparado para ser julgado. Sim, isso mesmo.

Com intenção ou não, a partir do momento em que você expõe sua ideia ou um ponto de vista, seja em uma praça pública, seja em uma rede social, você está autorizando àqueles que tenham acesso a você a lhe julgarem. Isso, nas mãos de uma sociedade que caminha para um processo doentio de controle constante, torna-se uma arma para as estratégias de privação de liberdade.

Aquele que tem a intenção de se expor, por mais que por uma boa causa, e se deixa ser julgado, também se transpõe ao caráter da punição. E muitas vezes a punição pode ser cara e inesperada. Tenho visto desde pessoas que tomam a personalidade de outras para si, como aquelas que usam da sua vulnerabilidade para lhe chantagear, manipular, ou simplesmente, lhe infernizar. A famosa “falta do que fazer” para alguns, está tomando níveis fora das proporções de algo racional.

Tudo isto para lhe dizer: cuidado com aquilo que vai para o Facebook, sem intenção. Se você sabe o que está fazendo, você pode estar preparado. Caso contrário, você nem imagina o que podem estar fazendo, agora, com a sua última foto, ou destruindo sua moral com seu último comentário em público, descontextualizando-o.

Pelo menos, somos livres para entrar – e sair, mesmo que dê trabalho – deste inferno que é a manipulação social, mau caratismo ou, simplesmente, o péssimo uso que é feito de algo que poderia ser incrivelmente bem aproveitado para o compartilhamento de informação de qualidade e para o debate e crescimento inteligente de uma sociedade.

Seja bem-vindo a uma nova fase do Blog Debatepronto, que trará mais opiniões, mais posts, e quando possível, menos palavras. Fique a vontade para comentar, debater, julgar e ser julgado. Se esta for a sua intenção.

Daniel Pinheiro

debatepronto

Anúncios

Uma opinião sobre “É da conta de quem?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s