Run Through The Jungle (por: Daniel Pinheiro)

Mantendo a tradição, seja pela demora em trazer algo inédito quanto pelo que farei adiante, preciso antes explicar: em período eleitoral, quem tem olho é Rei! Dito isto – e entenda como queiram, sou obrigado a primeiramente trazer um trecho da música que dá título ao artigo:

Run Through The Jungle (ouça no Youtube)

Creedence Clearwater Revival

Whoa, thought it was a nightmare,
Look, it’s all so true,
They told me, “Don’t go walking slow
‘Cause Devil’s on the loose.”

Better run through the jungle,
Better run through the jungle,
Better run through the jungle,
Woa, Don’t look back to see.

Em período eleitoral, minha sensação como eleitor tem sido essa: todo mundo me falou que eu deveria ter muito cuidado com políticos, mas eu resolvi seguir em frente, e descobri que era tudo verdade. Cuidado. O Diabo está atrás de você. É melhor correr. Quem conhece a música, sabe que todo o resto segue para o mesmo caminho, mas não vai me levar onde quero chegar – ainda.

Às vésperas da eleição, vendo a apatia dos eleitores nas ruas – e nem adianta falar dos discursos enfadonhos, as mesmices de trocas  farpas, agressões dissimuladas e conchavos pré-fabricados – percebo o quão é verdade o que me contaram anos atrás: Cuidado. O Diabo está atrás de você.  Acho que isto é suficiente para lembrar um ditado, que ouço desde a infância: “se correr, o bicho pega, se ficar…”

O fato é simples: quem corre pela floresta, pouco tem ideia do que está fazendo. Ou pior, porque o faz. Geralmente, aqueles que veem as armas apontadas para si, refletem muito mais sobre o fim de sua vida e tentam achar um significado para ter chego a este ponto, do que necessariamente pensam no que fazer. O medo, por essência, tem este objetivo. Por isso, repita-se: Cuidado. O Diabo está atrás de você!

Agora, faça as contas: o que a estratégia do medo pode fazer a uma sociedade, por anos e anos? Lembro de um tempo em que nenhum de meus colegas iria a alguns lugares ou saía em determinados horários simplesmente pelo inquestionável medo do homem do saco. Ou não descumpriam algum de seus deveres, simplesmente porque não queria perder o presente que Papai Noel traria no fim do ano. Cuidado. O Diabo está atrás de você! E parece ter fôlego para correr muito e por muito mais tempo.

Os mais corajosos metem-se a esbravejar contra aquilo que lhe põe medo, ou julgam-se imunes ao medo. A coragem, intrínseca, pode ser tão perigosa quanto o medo. Quando cega, tende a levar a excessos desnecessários. Quando filha do medo, é apenas a reação desejada. Cuidado. O Diabo está atrás de você. E está determinado a caçá-lo, saboreá-lo…

Neste domingo próximo, a sensação que me dá é a de que a apatia, o não envolvimento político, a simples indiferença do eleitorado é mais do que a perda da paixão ou identificação: é a resposta ao medo. De tão, perdoem-me, satânica e sacana que tem sido a política neste país, o medo virou, definitivamente, indiferença para alguns. O problema, é que a selva, onde corremos, é exatamente esta. E quanto mais indiferente a ela, só nos resta dizer: cuidado. O Diabo está atrás de você! E não esqueça de olhar para trás…

Bom voto!

Daniel Pinheiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s