Sobre Meninos e Loucos (por: Daniel Pinheiro)

Sobre Meninos e Loucos

Segundo consta na WIKIPEDIA (2012), “saudade é uma das palavras mais presentes na poesia de amor da língua portuguesa e também na música popular. ‘Saudade’, só conhecida em galego e português, descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor. A palavra vem do latim ‘solitas, solitatis’ (solidão), na forma arcaica de ‘soedade, soidade e suidade’ e sob influência de ‘saúde’ e ‘saudar’.”

Quando somos crianças, lidar com a saudade faz parte do aprendizado do afeto, do apego, do amor e, até mesmo, da tolerância, da compreensão e da socialização. A saudade, por mais dolorosa que se apresente como sentimento, permite uma distinção positiva ou até mesmo uma escolha de posições, uma tomada de decisão.

Ainda de acordo com a WIKIPEDIA (2012), “a saudade é típica dos mamíferos sociais: ocorre entre semelhantes, como em tantos primatas, como na afeição dedicada ao homem no caso do cão. A saudade sugere a observação do conhecimento fundado na ‘imitação do outro’ (como no caso do pássaro que transmite melodias de uma geração para outra com fidelidade) e está ‘…permanentemente sob a ação de vozes internas, impregnados de palavras, constantemente submetidos a discursos mentais cuja textura linguística é impressa por nossos pais quando aprendemos a falar’.”

Talvez seja, sobretudo, a razão de um sentimento insano que nos toma de forma arrebatadora, com uma coleção de outros sentimentos, e desemboca das mais variadas formas possíveis: choro, angústia, raiva, amor, dor, plenitude, vício. “A distância, ou afastamento de quem se ama pode provocar efeitos psicológicos no organismo e desencadear reações que vão da sensação de angústia até o desenvolvimento de um quadro depressivo” (WIKIPEDIA, 2012). E é um sentimento tão louco quanto aqueles que o carregam: “A saudade pode gerar sentimento de angústia, nostalgia e tristeza, e quando ‘matamos a saudade’ geralmente sentimos alegria.” (WIKIPEDIA, 2012).

Você pode sentir saudades de pessoas, coisas, situações, sentimentos, ou até mesmo, de sentir saudade. Mas, talvez, o que o torne um menino, ou um louco, seja a forma como sente saudade de si mesmo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s