Privatização ou Pilhagem?

Privataria?

Paulo Rink

—————————————————————–

Governo leiloa aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília por R$ 24,5 bilhões

De acordo com a Anac, as concessões não irão representar aumento de tarifas aos passageiros que utilizam os terminais.

Fonte: Agência CNT Notícias

Os aeroportos de Guarulhos (SP), Campinas (SP) e Brasília (DF) foram arrematados nesta segunda-feira (6) pelo valor global de R$ 24,5 bilhões, cifra 347% maior que o valor mínimo exigido no início do certame. O leilão, realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aconteceu na sede da Bolsa de Valores de São Paulo, BM&FBovespa.

O terminal de Guarulhos foi arrematado pelo maior valor: R$ 16,2 bilhões. O consórcio vencedor foi o Invepar, formado pela Invepar Investimentos e Participações e Infraestrutura e pela operadora de aeroportos AC SA, da África do Sul. O ágio – valor acima do mínimo estabelecido – foi 373,5% maior que os R$ 3,4 bilhões iniciais. Dez grupos apresentaram propostas para esse terminal.

O consórcio Aeroportos Brasil, formado por três empresas, foi o vencedor da disputa pelo aeroporto de Viracopos, em Campinas, e vai desembolsar R$ 3,8 bilhões – ágio de 159,7%. O valor inicial era R$ 1,5 bilhão. Três consórcios manifestaram interesse pelo controle do terminal.

Disputado por oito grupos, o aeroporto de Brasília foi leiloado por R$ 4,5 bilhões, 673% acima dos R$ 582 milhões iniciais, a maior valorização entre os três. O vencedor foi o argentino Inframérica Aeroportos, que também vai administrar o terminal de São Gonçalo do Amarante (RN), leiloado em agosto do ano passado.

Os vencedores administrarão os aeroportos em conjunto com a Infraero, que será detentora de participação acionária de 49% em cada concessão. Listados entre os principais aeroportos do país, os três terminais respondem pela movimentação de 30% dos passageiros, 57% da carga e 19% das aeronaves do sistema brasileiro.

A assinatura dos contratos deverá ser feita em até 45 dias após a homologação do leilão. Haverá depois um período de transição de seis meses, prorrogável por mais seis meses, no qual a concessionária administrará o aeroporto em conjunto com a Infraero.

O prazo das concessões é diferente em cada caso – 20 anos para Guarulhos, 25 anos para Brasília e 30 anos para Campinas. Segundo a Anac, as concessões não vão representar aumento de tarifas para os passageiros que utilizarem os terminais.

Aviação regional

De acordo com o edital da Anac, os consórcios vencedores devem recolher anualmente uma contribuição ao sistema. O percentual é de 2% sobre a receita bruta no aeroporto de Brasília, 5% em Viracopos e 10% em Guarulhos. A arrecadação será direcionada ao Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac), que destina recursos a projetos de desenvolvimento da aviação civil e regional.

Rosalvo Streit

Agência CNT de Notícias

Anúncios

Uma opinião sobre “Privatização ou Pilhagem?”

  1. É como disse o marcelo Taz:
    “OS NEURONIOS PETISTAS DEVEM ESTAR EM COLAPSO, POIS NÃO SABEM SE EXPLICAM AS PRIVATIZAÇÕES OU A ALIANÇA COM O KASSAB!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s