Drogas? Tô…

Voltando às origens do blog, onde publicávamos um pouco do que víamos por aí com alguns comentários. Eu sempre leio o Terra Magazine, mas achei este texto particularmente interessante, a começar, além do título envolvente, por este trecho, em especial: “O relatório também chama a atenção para o fato de a polícia brasileira ter dificuldades em fazer a manutenção e o conserto dos equipamentos doados.”

Mas, vamos às provocações:

1) Se hoje somos tão “autossuficientes”, como lidamos com o fato de recebermos certos tipos de ajuda dos norte-americanos para, por exemplo, combate às drogas?

2) Se tudo hoje é uma questão de “sobreania nacional” para alguns, influenciar em políticas não pode, mas doar equipamentos e dinheiro, pode?

3) Qual o problema real do combate às drogas? Estrutura? Competência técnica? Ou seria competência política?

Bom, o texto apesar de curto dá espaço para muita coisa. Segue sua transcrição na íntegra abaixo.

Boa leitura!

Daniel Pinheiro

==============================================

WikiLeaks: EUA doaram equipamentos ao Brasil para combate às drogas

Fonte: Terra Magazine

Um telegrama de 10 de dezembro de 2010, da embaixada dos Estados Unidos, diz que o país doa equipamentos regularmente à polícia brasileira para os serviços de inteligência no combate às drogas, como parte de um acordo bilateral de cooperação na política anti-drogas entre os dois países.

– Os materiais doados continuam a aumentar a capacidade de coleta de informações por meio de serviços de inteligência das SIUs, Unidades Especiais de Investigação. (…) O Programa de Lavagem de Dinheiro foi aumentado por meio da compra de equipamentos e a cooperação coordenada entre a entidade de combate ao crime do Brasil e suas contrapartes – descreve o documento.

O telegrama está em posse do WikiLeaks e foi veiculado pela agência A Pública nesta terça-feira (5). O documento refere-se a uma prestação de contas das inspeções do material doado, realizadas pela embaixada nas unidades que receberam os produtos.

O relatório também chama a atenção para o fato de a polícia brasileira ter dificuldades em fazer a manutenção e o conserto dos equipamentos doados. “As garantias do produto geralmente não cobre a manutenção no Brasil, e o alto custo do frete faz dos consertos um procedimento muito caro. Além disso, peças de reposição para os computadores fabricados nos EUA não estão prontamente disponíveis no Brasil”.

Segundo o telegrama, quem registra e inspeciona o material doado é o NAS, sigla em inglês para Seção de Assuntos Relacionados a Narcóticos (tradução livre), departamento antidrogas de cada embaixada estadunidense, diretamente vinculado ao Departamento de Estado dos EUA.

Foram inspecionadas sete unidades policiais em quatro cidades: Brasília, São Paulo, Belém e Manaus, diz o relatório, que lista o material doado e relata em que condições ele se encontrava no momento da inspeção.

Entre os equipamentos doados, segundo lista o documento, constam mais de 100 computadores entregues entre 2004 e 2009 à Polícia Federal e às Polícias Civil de São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro. Servidores, no-breaks, impressoras, scanners celulares, aparelhos GPS, aparelhos de ar-condicionado e até cachorros pré-treinados. Também constam doações para Manaus, Belém, Porto Velho, Porto Seguro, Brasília, Campo Grande e Teresina.

O telegrama relata ainda que especialistas estadunidenses em prisões conduziram uma avaliação do sistema prisional federal do Brasil, contribuindo para “melhorar o sistema”.

O documento é parte de 2.500 relatórios diplomáticos referentes ao Brasil, ainda inéditos, que foram analisados por 15 jornalistas e estão sendo publicados nesta semana pela agência A Pública.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s