O que você prefere? (por Jefferson Aníbal – Comemoração 40000)

Caro amigo,

Como diz o ditado: quem é vivo sempre aparece, numa das minhas “respiradas” do trabalho, acessei o blog, quem sabe não sou eu o acesso de número 40.000, e acabei por ler o desafio dos 40.000 acessos e resolvi escrever.

Recebi o artigo abaixo e gostei da mensagem, não sei se é mesmo do Max Gehringer, mas pelo modo de escrever acho que é sim. Bom, como estou neste dilema, queria colocar o debate. O que você prefere, viver ou juntar dinheiro ?

Por que estou nesse dilema, porque consegui no ano passado comprar um automóvel OPALA (sonho de menino), ai comecei a arrumar, da uma mexida no motor, arruma o som, e ai vai.

No dia 11 de setembro  (deve ser a data), eu ia com o meu OPALÃO jogar um futebolzinho com os amigos, eis que estava chovendo e o carro derrapou (vacilada minha), mas na tentativa de corrigir o carro na rua, acabei por virar demais o volante e o carro rodou de uma vez, o que aconteceu ? Bati em outros dois carros, graças a DEUS não aconteceu nada comigo e nem com os outros motoristas, somente danos materiais.

Ai, minha esposa disse:

– agora sim,  você vai vender “esse” carro, vai ficar caro para arrumar, vamos gastar muito, bla, bla,bla…

E eu, tentando convencê-la (e acho que a mim mesmo), que valia a pena consertar o carro, eis que surge o artigo abaixo, resumindo, pois este texto já esta longo demais, resolvi consertar o OPALÃO, pois prefiro VIVER do que juntar dinheiro.

Ah e sem contar que vou continuar desfrutando meu sonho de menino.

E você, prefere o que ???

—————————————————————

VIVER OU JUNTAR DINHEIRO ? (MAX GEHRINGER)

Há determinadas mensagens que, de tão interessante, não precisam nem sequer de comentários. Como esta que recebi recentemente.

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse

simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais.

E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei.

Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro.

Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

“Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO”
Que tal um cafezinho?

 

Anúncios

3 opiniões sobre “O que você prefere? (por Jefferson Aníbal – Comemoração 40000)”

  1. jefferson,

    Parabéns pelo Opalão, pela aquisição e não pela batida, e obrigado pelo texto. Aprendi a dirigir em um Maverick V8 do meu pai, que depois desse teve mais tres `Mavecos`apaixonado melos `muscles carstambem tenho o sonho de adiquirir e restaurar um desses, portanto, compartilho desse seu sentimento

  2. Continuando…(sem querer enviei o comentario sem tê-lo concluido…)
    então, como eu dizia, apaicxonado pelos muscle cars que no Brasil foram muito bem representados pelo Opala, Dodge Charger e Maverick, compartilho desse seu sentimento e extamente por isso adorei o texto, pois sem dúvida é muito mais importante viver, sem muitas extravagâncias, é claro, a sobreviver e amealhar alguns tostões e como diz o texto, acabar percebendo que a vida passou e que a única coisa que aprendemos foi o preço das coisas e não o seu valor.
    Então, mais uma vez parabéns pelo carro e pela sábia decisão de consertar o bólido e continuar a curtir o seu sonho de menino, trocando em miúdos, parabéns pela decisão acertada de continuar VIVENDO!

    Um grande abraço e continue colaborando com nosso Blog.

    Raul Avelino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s