Filosofia de Gordo (Comemoração 40000 acessos)

Nos últimos dias, no auge de meus devaneios, tive uma recaída à minha verdadeira alma: sou gordo! Passei a tuitar inveteradamente com a boa e velha filosofia de gordo. Criei minha própria hashtag (sim, aquele trocinho com o sinal #filosofiadegordo). Sim, ser gordo vai além de status físico ou excesso de fofura. Vai além de exuberância. Foge à vontade, mas é sim algo colado à alma, uma filosofia de vida, por assim dizer. Querem um exemplo? Fiz aquele troço de redução de estômago, mas não é pelos quase 60kg perdidos que deixei de ser gordo. E nunca deixarei. Penso como gordo, está na minha essência. E isso ninguém me tira. Porque simplesmente não quero, sou gordo e pronto!

A partir de agora, oficialmente, lanço esta seção aqui no blog. Nela, trarei dicas de lugares, comidas e “otras cositas más” do fantástico mundo dos gordinhos.

Até breve. Ou não. Porque gordo é, também, um bom preguiçoso.

 

Daniel Pinheiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s