Uma questão de imagem…



Esse é um dos perigos do marketing de celebridades.

Paulo Rink

————————————

Empresa rompe contrato com Bruno e recolhe camisas de lojas

Fonte: Portal Terra

A Olympikus informou nesta quarta-feira, através de sua assessoria de imprensa, que o contrato de patrocínio individual com o goleiro Bruno, do Flamengo, foi suspenso. O vínculo começou a vigorar em maio deste ano, mas foi interrompido após o escândalo do sequestro de sua ex-amante Eliza Samudio.

O camisa 1 do clube da Gávea, suspeito de envolvimento no caso, se apresentou à polícia na tarde desta quarta. No mesmo dia, horas depois, o contrato do jogador com o clube rubro-negro também foi rompido por conta da situação.

Preocupada com a sua imagem, a Olympikus inclusive retirou das prateleiras de lojas os quatro modelos (branco, preto, azul e cinza) com o nome do camisa 1 e decidiu interromper a produção do uniforme personalizado do goleiro.

“Mandaram recolher para avaliar o que será feito. Inclusive as camisas infantis. Por enquanto, vamos repor a camisa de goleiro com um modelo sem número”, afirma Rodrigo Alves, gerente da Fla Concept, situada na sede do clube, na Gávea. Com isso, o Flamengo deixa de vender nessa loja, por exemplo, média de 40 camisas de Bruno por dia, que custam ao torcedor R$ 159, cada.

O caso

Eliza está desaparecida desde o dia 4 de junho, quando teria saído do Rio de Janeiro para Minas Gerais a convite de Bruno. No ano passado, a estudante paranaense já havia procurado a polícia para dizer que estava grávida do goleiro e que ele a teria agredido para que ela tomasse remédios abortivos para interromper a gravidez. Após o nascimento da criança, Eliza acionou a Justiça para provar a suposta paternidade de Bruno.

No dia 24 de junho, a polícia recebeu denúncias anônimas dizendo que Eliza teria sido espancada por Bruno e dois amigos dele até a morte no sítio de propriedade do jogador, localizado em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte. Durante a investigação, testemunhas confirmaram à polícia que viram Eliza, o filho e Bruno na propriedade.

Na noite do dia 25 de junho, a polícia foi ao local e recebeu a informação de que o bebê apontado como filho do atleta, de 4 meses, estaria lá. A atual mulher do goleiro, Dayane Rodrigues do Carmo Souza, negou a presença da criança na propriedade. No entanto, durante o depoimento dos funcionários do sítio, um dos amigos de Bruno afirmou que ela havia entregado o menino na casa de uma adolescente no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, onde foi encontrado. Por ter mentido à polícia, Dayane Souza foi presa. Contudo, após conseguir um alvará, foi colocada em liberdade. O bebê foi entregue ao avô materno.

O goleiro do Flamengo e a mulher negam as acusações de que estariam envolvidos no desaparecimento de Eliza e alegam que ela abandonou a criança.

Com informações do jornal O Dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s