Molecotes!

Moleques!

Paulo Rink

——————————————-

Vim de um lugar onde “algumas pessoas” que não são de lá, e não conhecem toda a história, apenas parte dela ou, no máximo, o que os contaram, costumam relacionar a política de lá aos coroneis. Concordo em partes. Rio Grande do Norte (e boa parte do Nordeste) fazem parte de um processo histórico um pouco – e disse um pouco – diferente dos demais lugares do Brasil. O que não significa melhou ou pior. Quando vejo os acontecimentos daqui (que há 10 anos é meu lugar) não vejo nada diferente do Nordeste. Pelo contrário. Cada dia mais igual. O pior, o mesmo lixo.

Alguns acontecimentos são, simplesmente, desnecessários. E a culpa é de quem? Ah… deles? Não. SUA! Que vota pra onde o nariz aponta. Que não tira da prateleira produto estragado. Que não separa as ervas-daninhas, deixando elas matarem qualquer possibilidade do que é bom. Vota em quem faz camisa, festa, quem tem dinheiro, maquiagem. Em quem fala esbravejando. Em quem anda com um bando de urubus do lado. Então, pague o pato.

O último que sair, por favor, por uma questão de sustentabilidade. Feche bem as torneiras, e apague a luz.

Daniel Pinheiro

——————————————————-

Requião e Rubens Bueno se agridem em Campo Mourão

Fonte: Paraná Online

Mara Andrich

O que se espera de um “representante do povo”? No mínimo autocontrole e educação. Mas ontem pela manhã, episódio ocorrido no aeroporto de Campo Mourão, na região central do Paraná, contrariou todos esses valores: o ex-governador Roberto Requião (PMDB) e o presidente estadual do PPS, e candidato a deputado federal, Rubens Bueno, se engalfinharam no local, logo depois que Requião desceu do avião.

E a briga foi feia. Segundo Bueno, ele deu um soco no Requião porque foi desrespeitado. Requião, no seu Twitter, também disse que “foi insultado” pelo adversário político, mas não citou o soco e ainda completou que “com facilidade afastou o pequeno rapaz”.

A assessoria de imprensa do ex-governador que é candidato ao Senado, afirmou que não houve soco. Mas Bueno garante que sim. “O Requião desceu do avião esbravejando, dizendo que quando era governador muitas pessoas o esperavam nos aeroportos, mas agora, somente os bostas que ali estavam. E depois disso ainda veio me cumprimentar. Claro que recusei, e ainda dei um safanão nele”, relatou Bueno.

Segundo o vereador de Higienópolis, Kenny Furuuschi (PDT), que acompanhou a briga, Requião teria partido para cima de Bueno antes do soco, mas Bueno confirmou para o Paraná Online que foi ele quem deu o soco no ex-governador. “Dei um soco, claro que dei”, disse Bueno.

Briga

O vereador contou ainda que o segurança de Requião foi quem segurou Bueno, mas que mesmo assim o óculos do ex-governador voou longe. “E os dois ainda queriam continuar a briga”, relatou Furuuschi.

O vereador contou ao Paraná Online que antes do soco, Bueno teria dito que não cumprimentava “canalha” e que, em seguida, Requião teria respondido que Bueno era “um filho da p…”. Essa versão da troca de farpas foi confirmada por outras fontes ouvidas pelo Paraná Online, inclusive pela assessoria do ex-governador.

A assessoria de Requião disse que o ex-governador estendeu a mão, e Bueno não aceitou o cumprimento. Foi aí que começaram os xingamentos. Ainda segundo a assessoria, houve “agarra-agarra” e Bueno teria “arranhado” as costas de Requião apenas, e não dado o soco.

Oposição

Requião foi para Campo Mourão para participar da Festa do Carneiro no Buraco. No entanto, quando chegou no aeroporto se deparou apenas com políticos da oposição, o que atiçou a sua fúria e o fez chamar os presentes de “bostas”. Já Bueno aguardava a chegada do candidato ao governo do Paraná, o ex-prefeito Beto Richa (PSDB). Richa chegou logo depois da briga.

Troca de acusações

Não bastasse o episódio, mais tarde, em seu Twitter, o ex-governador Roberto Requião continuou alfinetando Rubens Bueno. No site, Requião disse que iria passar numa farmácia para se vacinar contra “raiva de gata no cio”. Logo em seguida, o ex-governador postou um vídeo no Twitter, intitulado de “a verdade sobre a gata no cio, em imagem”.

No vídeo, Requião relatou que ao chegar no aeroporto cumprimentou um grupo de políticos do PPS e, ao ver o “Rubinho”, o “Limpinho” (ele chama Rubens Bueno dessas duas formas porque o PPS tem o slogan “voto limpo”), estendeu a mão, mas “ele não me deu a mão, me insultou, e de repente, como uma gata no cio, tentou me arranhar. Com facilidade afastei o pequeno rapaz. Mas ele, histérico, insistiu, e acabou levando uns petelecos do pessoal que estava em volta”, disse Requião.

Desrespeito

Rubens Bueno conversou com o Paraná Online, e disse que lamenta o ocorrido. “Estou te relatando muito entristecido. É lamentável que isso tenha ocorrido. Na política você tem que trabalhar com ideias, com projetos, e não dessa forma”, afirmou Bueno.

Já Requião disse que Bueno foi mal educado, mas afirmou que se a briga continuasse ele daria conta, com certeza. “Me senti desrespeitado. Daria uma surra no pequeno menino com facilidade. Mas não é isso que se espera de alguém que quer ser senador da República pelo Estado do Paraná. Me comportei com decência, mas o Rubinho perdeu a linha”, disse o ex-governador no vídeo postado no Twitter.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s