Rachou?

Rachou?
Paulo Rink

———————————————

Collor e Lessa anunciam rompimento; palanque de Dilma racha

Odilon Rios

Direto de Maceió

Depois de uma reunião em Brasília, o senador Fernando Collor (PTB-AL) e o ex-governador de Alagoas, Ronaldo Lessa (PDT), anunciaram o rompimento político, que já era dado como certo desde a semana passada, quando o Terra adiantou que Collor seria candidato ao governo alagoano. Lessa também será candidato.

De acordo com o ex-governador, havia a promessa de Collor apoiá-lo a chefia do Executivo Estadual. “Não houve consenso”, disse Lessa. “Ele expôs seus motivos e eu afirmei que minha candidatura estava consolidada”, afirmou o ex-governador.

Collor teve um encontro, na terça-feira (4), com o ministro do Trabalho e presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. “O ministro relatou o que conversara com o senador no dia anterior (terça-feira). Segundo ele, Collor sondou-o acerca de um possível apoio, mas Lupi disse que o candidato do presidente Lula sou eu e que não haveria como alterar esse quadro”, afirmou Lessa.

O ex-governador adiantou que ele terá um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta sexta-feira (7), em Recife, ou na próxima semana, em Brasília. Lessa falará sobre o racha do palanque da presidenciável Dilma Rousseff no Estado.

Caciques
A decisão de Collor chacoalhou o quadro político local e movimentou os caciques da política alagoana. Candidato à reeleição, o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) vai esperar o quadro “esfriar” para se posicionar.

“Não soube do anúncio do Collor. Foi ele mesmo quem disse? Quando ele disser alguma coisa – ele mesmo -, nós falaremos do assunto”, disse o presidente estadual do PSDB, Claudionor Araújo.

Depois da escolha de Collor, o PMDB alagoano, presidido pelo líder do partido no Senado, Renan Calheiros, rachou. Por ordem dos ‘colloridos’, a família Beltrão, que comanda cidades do litoral sul alagoano, quer indicar o vice de Collor: o deputado federal Joaquim Beltrão (PMDB).

Renan, que apoia Lessa na disputa, avisou: “o Joaquim é um excelente deputado e um dos nomes que engrandece o PMDB em Alagoas, mas não será candidato a vice de Collor”, disse Renan.

Os ‘colloridos’ temem que Renan se afaste de Collor em 2014, quando o senador deve disputar a reeleição ao Senado, na única vaga a cadeira federal. “O quadro dos sonhos é que o Ronaldo Lessa dispute uma eleição com o governador atual, mas queremos ir ao segundo turno com Collor por causa de 2006”, disse um dos apoiadores de Lessa e secretário do PDT, Welinson Miranda. Collor e Lessa disputaram o Senado em 2006. Collor ganhou a disputa.

(Fonte: Redação Terra / Portal Terra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s