Relaxemos e…

Eu ouço os discursos sobre inovação e invenção. A Dilma, em minha opinião, é um misto dos dois. Explico: querem trazer à luz uma mulher, firme, lutadora, com uma imagem não de boa mãe, mas de mulher poderosa, tudo isto, como se fosse algo inovador. Quando, no máximo, não passa de uma torpe invenção, já que outra mulher, a dama Suplicy, era inovadora demais, e não poderia ser re-inventada depois de um “relaxa e goza”.

O que tenho a dizer, para nós, eleitores e trabalhadores: relaxemos e gozemos, enquanto podemos. Antes que venha uma invenção mal acabada por aí.

Daniel Pinheiro

———————————————-

“Dilma é uma invenção de Lula”, ataca Jarbas Vasconcelos

Ed Ruas
Fonte: Terra Magazine (http://terramagazine.terra.com.br)
Do Recife (PE)

Em entrevista a Terra Magazine, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) afirma que “Dilma é uma invenção de Lula” e defende José Serra (PSDB) como candidato mais preparado para governar o Brasil. Dissidente, avalia que a aliança entre PT e PMDB já “venceu o prazo de validade”, pois seria uma união “sem base sólida”.

Nome cotado para disputar o governo de Pernambuco contra Eduardo Campos (PSB-PE), o peemedebista revela que após a formação da chapa no Estado há espaço para agregar mais partidos para o bloco de oposição, mas mantém mistério sobre sua candidatura, que será oficializada dia 30.

Terra Magazine – Como o senhor avalia os últimos resultados de intenção de votos para a Presidência da República?
Jarbas Vasconcelos – A pesquisa do Datafolha veio numa hora importante para a gente, porque o crescimento da Dilma criou um clima de que o PT já tinha vencido a eleição. Saiu na imprensa que já estavam até falando de futuros ministros. Tão fazendo como no pré-sal: loteando o que não existe. Lula fez isso em 1994 e perdeu a eleição no primeiro turno. A recuperação de José Serra mostra o quanto ele é um nome respeitado no País. Afinal de contas, o governo não faz outra coisa há quase três anos, senão tentar empinar a candidatura da Dilma. Foi uma coisa desavergonhada, ilegal e de um cinismo muito grande. Não questiono pesquisas. Nunca fiz isso, mesmo quando elas me são desfavoráveis. É um instrumento importante. Mas pesquisa não é eleição. O que decide é o voto na urna.

José Serra ignorou sua recomendação de acelerar o anúncio da pré-candidatura à Presidência, isso gerou até dúvidas se ele seria candidato. Este fato abalou de alguma forma sua relação com ele ou a possibilidade do senhor vir a se tornar candidato em Pernambuco?
Não vi as minhas palavras na entrevista de “O Globo” como uma “recomendação” ao Serra. Ele tem o tempo dele. Eu tenho o meu. Minha relação, meu respeito e minha amizade com Serra estão acima dessas coisas.

O senhor participará do anúncio oficial da candidatura de José Serra no próximo dia 10?
Já está na minha agenda.

Na sua opinião, qual deve ser a linha de combate à candidatura de Dilma Rousseff?
É simples: quem é o mais preparado para levar o Brasil adiante, para fazer um governo que preserve o que tem de bom e avance na direção do futuro? Claro que é o Serra. A Dilma é uma invenção do Lula. Ele impôs ela ao PT. Impôs aos demais partidos aliados. Com a popularidade em alta, Lula acha que pode tudo. Mas Lula não vai disputar eleição. Ele não é candidato. Achei perfeita a colocação de José Serra no seu discurso de despedida do governo de São Paulo: o Brasil pode mais.

O PMDB caminha para uma renovação de aliança com o PT. Como o senhor avalia esse pacto?
É uma união de momento, sem base sólida. Na maioria dos Estados, os dois partidos se rejeitam, mesmo quando estão juntos. Há uma incompatibilidade de poder, que temporariamente se abriga sob o guarda-chuva do governo federal. Para mim, essa aliança já venceu o prazo de validade.

Quando o senhor pretende se reunir com as lideranças de Pernambuco para definir quem será o candidato? Se o grupo decidir pelo seu nome, está preparado para o desafio?
Não existe ainda conversa agendada com os partidos de oposição e nem mesmo com José Serra. Pretendo fazer isso a partir da próxima semana. Como anunciei ontem, pretendo anunciar minha decisão no próximo dia 30, uma sexta-feira.

O senhor acredita na possibilidade de trazer mais partidos para a coligação de oposição, além de PSDB, DEM e PPS?
Espaço para isso há, mas essa é uma coisa que só toma formato mesmo com a definição da chapa.

Qual será o discurso de combate ao governador Eduardo Campos?
Como vou falar de algo desse tipo se nem tenho definição se vou ser candidato? Além disso – sendo ou não candidato – não sou de discutir estratégias eleitorais pela imprensa.

Terra Magazine

Anúncios

2 opiniões sobre “Relaxemos e…”

  1. o Senador Jarbas Vasconcelos em parte tem razão em querer ter esperanças de um governo sob o regime PSDB em Brasilia, porém discordo dele nas seguintes nuances:

    Pode o PSDB melhorar as politicas populistas emplacadas pelo Governo Lula, se todos sabemos que o Governo do PSDB é eletista;

    Pode a população acreditar em mudança de postura ideologica, já que o PSDB criticou veemente e durante os 08 anos do Governo Lula, todos os programas de distribuição de renda, bolsaescola,bolsafamilia,etc…programa de cotas…

    Pode o PSDB, resistir as politicas de privatização indevidas e mal feitas como as feitas no Governo FHC…Vale do Rio Doce, telefonica,etc….num momento em que o Brasil se projeta como uma das maiores bacias petroliferas do Mundo;

    Pode o Brasileiro acreditar que a politica do PSDB em arroxar os salários deixará de existir ou ao menos diminuir a já onerada e sofrida classe operária brasileira..os aposentados….a aposentadoria chegará aos setenta e cinco anos….como seriam as ações diante de uma população cada vez mais velha e doente se o PSDB vencesse as eleições 2010.

    abraços

    Carlos

  2. O senador está correta, a Dilma é uma invenção do presidente Lula, que se mostrou além de excelente presidente é também um excelente inventor.
    A Dilma é a melhor invenção política que poderia ter aparecido para o Brasil, e tem a chance de levar uma mulher ao cargo político mais alto deste país sepultando de vez políticos velhacos como o sr. Jarbas, o sr Simon, o Sr Fernando, o sr tasso e muitas outras velhas raposas que infestam a política brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s