O CAP e o Paulo Rink

Fui demitido. Devo entrar na justiça.

Paulo Rink

———————————————

Que fique claro, o “nosso” Paulo Rink, do blog, que escreve logo acima, é outro, mas que não perdeu a piada. E nem é atleticano, por sinal.

Daniel Pinheiro

———————————————

Atlético Paranaense dispensa o “petraglista” Paulo Rink

Paulo Rink diz que sempre representou o Atlético, não pessoas

22/03/2010 | 21:22 | Robson De Lazzari

Fonte: Gazeta do Povo

A relação de Paulo Rink com a antiga diretoria do Atlético está por trás da saída dele do clube. Diretor de relações internacionais na administração de Marcos Malucelli, o ex-atacante foi iniciado na atividade por Alexandre Rocha Loures, responsável pelos contatos fora do país nos tempos de Mário Celso Petraglia – ambos desafetos da atual cúpula da Baixada.

Oficialmente, Rink deixará o Furacão a partir de 1.º de abril. No entanto, segundo nota publicada no site do Rubro-Negro, vai seguir colaborando em “trabalhos pontuais” com os atleticanos.

“O Paulo Rink tem outros compromissos e não estava mais conseguindo dar uma dedicação exclusiva ao Atlético. O que atrapalhava o trabalho dele no clube”, justifica Malucelli.

Atualmente, o ídolo dos anos 90 também atua como comentarista de um programa de televisão e participa de jogos de showbol. O presidente, no entanto, negou que o relacionamento com Petraglia tenha a ver com a demissão.

“Nem sei se eles têm alguma relação. Logo que assumi recebi um e-mail do Petraglia dizendo que eu só não mandava o Paulo embora por causa da mídia. Só falta ele (Petraglia) agora sair em defesa”, diz o dirigente. No Twitter, o ex-mandachuva do Atlético já havia criticado a decisão.

Por outro lado, Rink alega não saber os motivos do seu novo enquadramento no Furacão. O ex-jogador prefere não acreditar na hipótese da dispensa ter sido efetuada pela sua contratação ser da gestão anterior. “Se a decisão pela minha saída foi tomada por esse motivo, foi uma decisão errada. Não existe esta ou aquela gestão, sempre representei o Atlético”, afirm. “Mas sou sincero, não me falaram o motivo da decisão. Não gosto dessa nova relação e ainda vou conversar com o presidente para saber ao que eu terei acesso de agora em diante”, confessa, negando ter atuado em qualquer tipo de negócio que não envolvesse o Rubro-Negro nos três anos em que está na pasta internacional.

A “limpa” de pessoas ligadas a Petraglia começou logo após Malucelli tomar posse, em janeiro de 2009. Quando Rocha Loures, seu assistente Pablo Mi­­randa e o advogado Ruy Paciornik saíram.

Após as polêmicas na venda de Alex Sandro e as trocas de farpas pelas atividades da empresa Kango (cadeiras, publicidade e sócio-torcedor) que pertence ao filho de Petraglia, a guilhotina voltou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s