O tiro que saiu pela culatra

Amigos Leitores,

Mais uma pra engrossar o caldo da busca pela verdade histórica. Dessa vez o texto trata das ossadas que os ex-guerrilheiros e terroristas, hoje nobres dePUTAdos, senadores, ministros e coisas do gênero, insistiam que estavam ocultas no Araguaia. Tanto fizeram que mais uma comissão que leva o nada a lugar nenhum foi formada e seguiu em expedição, financiada com o nosso rico dinheirinho é claro, em busca dos esqueletos de “companheiros cruelmente assassinados pelos militares”.

E não há de ver que encontraram mesmo ossadas humanas “escondidas” por lá? Pois é, só que eles atiraram no que viram e acertaram no não viram e o texto a seguir nos maiores detalhes do acontecido.

Um grande abraço a todos e boa leitura,

Raul Avelino.

————————————————————

OSSADAS LOCALIZADAS (Ainda bem que encontraram…)
Por ALLAN P. SCOTT- Ex Correspondente de Guerra – Um Garimpeiro da História
Foram localizadas e identificadas duas ossadas de vítimas da
Guerrilha do Araguaia.
O Ministério da Defesa e o Ministério da Justiça estão de
parabéns. Os méritos todos são do MINISTRO VANNUCHI DA SECRETARIA
ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS, que persistiu na sua cruzada pela
busca da verdade histórica.
Num cemitério de Manaus foi localizado o túmulo do SARGENTO DO
Exército MÁRIO ABRAHIM DA SILVA_, e num cemitério de Belém
também foi encontrado o túmulo do CABO DO Exército ODILO CRUZ
ROSA.
Pelas perfurações nas ossadas, constatou- se que os dois jovens_
foram atingidos à queima-roupa, provavelmente em cruéis emboscadas,
sem meios de defesa, sendo assassinados friamente.
Abrindo os arquivos da ditadura, verificamos que o jovem Cabo Rosa servia em Belém e fora

deslocado para a região do Araguaia,onde iria, cumprindo o seu dever,

DEFENDER O SOLO BRASILEIRO que estava ameaçado por uma agressão de origem estrangeira.
Barbaramente assassinado, foi a primeira vítima daquele episódio histórico.
Segundo também os arquivos da ditadura, o jovem Sargento Ibrahim era de Manaus, que em

operações de defesa interna foi covardemente assassinado a sangue-frio, por terroristas apátridas
que desestabilizavam a paz na região de Xambioá.
Esperamos que as autoridades constituídas agilizem os processos
para que as famílias desses dois HERÓIS sejam indenizadas e recebam
as pensões especiais que têm direito, por ISONOMIA àqueles outros
casos já reconhecidos pela justiça.

Pois é, e esses camaradas estão aí, prontinhos pra tomar conta da nação, e você, vai permitir?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s