Coisas de Homem – Capítulo V – Pergunte ao Ariô

Senhores leitores do Debatepronto,

A seguir o capítulo V do meu Livro “Coisas de Homem – Dicas do Dr. Ariosvaldo”.

Na semana que vem o capítulo VI, como diz o meu amigo Raul “Boa leitura”.

Dr. Ariosvaldo Bengalonga de Medeiros.

——————————————————–

CAPÍTULO V

O NAMORO (E OS PARENTES) – ESCOLHENDO O QUE SE PEGA

Agora que você já está namorando, se aquela sua tia gorda o visse, com certeza faria o seguinte comentário: “Ai que bom né? O Vandercreison arrumou uma moça tão boa, prendada de boa família, já ta na hora de ponhá casa pra moça e juntá as escova de dente…”

E por aí vai… Você percebe a importância dos parentes, sobretudo os da sua namorada, no relacionamento? Como já vimos no capítulo anterior, pra que você não se torne um fantoche da sua namorada, do tipo que pendura Garfield de pelúcia com ventosa no vidro do carro, tem que administrar o namoro e as partes envolvidas. Também no capítulo anterior vimos quais são as principais partes envolvidas no namoro que precisam ser cuidadosamente administradas, assim como vimos que o tipo CANALHA é facilmente posto fora de combate com um bom cruzado de direita. Vimos que com os demais inimigos não podemos usar o mesmo recurso, portanto, sogra, cunhadas, primas e amigas terão um tratamento diferenciado.

Conquistá-las, esse é o grande segredo. Sua sogra, embora algumas realmente não pareçam, é uma mulher, logo espera pra filha dela um modelo de homem como o que ela teria escolhido para si. Muito bem, avalie a situação do casal, converse com a velha e descubra se ela vive bem com o seu sogro, o que ela mais admira no velho e o que ela mais repudia, a partir daí valorize em você as qualidades dele e substitua os defeitos por qualidades que ela gostaria que o velho tivesse, trate a filha dela como ela gostaria de ser tratada e por fim, pra fechar com chave de ouro, por mais que isso lhe doa, diga que a sua mãe apesar de ser exímia cozinheira, não consegue ser tão boa quanto ela, que o seu feijão é fantástico e blá, blá, blá… Ah, eu já ia me esquecendo, diante de uma discussão entre a sua namorada e a sua sogra, não pense duas vezes, repreenda sua namorada e dê razão à velha. Pronto, ta no papo, agora você tem na jararaca uma de suas maiores aliadas e se a sua situação financeira, for ainda melhor do que a deles, caso encerrado, chega até ser covardia.

Quanto às irmãs da sua namorada, não tem muito mistério, pois só existem dois tipos de relacionamento entre irmãs, guardadas as devidas proporções, ou elas se amam, ou elas se odeiam. Bem, se elas se odiarem, é muito mais fácil de você tê-la trabalhando a seu favor. Já que elas se odeiam, com certeza rola um baita sentimento de inveja, portanto só por pirraça essa sua cunhada na frente da sua namorada, ou vai lhe tratar mal, ou vai lhe dar o maior mole. As duas coisas serão ótimas pra você, pois se ela lhe der mole, você habilmente com garbo e elegância esquiva-se das suas investidas e certifica-se de que sua namorada percebeu todo o desenrolar dos fatos e se alguma amiga ou prima querida da sua namorada também perceber o acontecido, ainda melhor, pois será mais uma aliada sua. Guarde esses acontecimentos a sete chaves, pois tornar-se-ão argumentos fortíssimos pra desacreditar a sua cunhada diante de fofocas ou denúncias sobre deslizes seus no futuro.

Pra que a sua cunhada não se sinta desestimulada e resolva partir para outro tipo de armação com intuito de separá-lo de sua amada, é preciso que você alimente nela a esperança de que um dia ela realmente poderá tê-lo em seus braços, pois ela pretende fazê-lo pelo simples prazer de contar isso pra irmã que ela tanto odeia. Assim sempre que for absolutamente seguro, corresponda aos galanteios da sua cunhada e com isso você a terá sempre sob controle, ela continuará sempre fazendo cada vez mais bobagem na frente da sua namorada e esta por sua vez, terá cada vez mais motivos pra odiá-la, ao passo que irá adorá-lo na mesma proporção. Pronto, a irmã odiosa e o amigo canalha estão postos fora de combate e a sogra continua na guerra, só que a seu favor.

Muito bem, mas e a irmã amorosa? Essa é realmente um problema, pô-la fora de combate não é possível, portanto há que se dar a ela o mesmo tratamento que se dá à sogra, trate a irmã dela como ela gostaria de ser tratada e seja o modelo de homem que ela tem como ideal, enfim conquiste-a adotando a mesma linha de trabalho utilizada na conquista da sogra, apenas adaptando-a para o modo cunhada.

Não lembro quem foi que disse que cunhada é a mulher com mel, ou seja, é regra com raras exceções, todo homem que se preza tem tesão de pegar a cunhada, a não ser aqueles cujas cunhadas são muito feias mesmo, aí o risco não paga a pena, é muita tensão pra pouco tesão. Bom, mas caso a sua cunhada (odiosa ou amorosa, tanto faz, sendo gostosa da jogo) seja um tremendo pitéu e você não faça parte das raras exceções de que falamos à pouco, você deve estar doidinho pra criar uma situação pra dar uns pegas na cunhadinha, não é mesmo? Então pelo amor de Deus não faça isso, não agora. Até pra sacanagem existe critério, o momento e a maneira mais adequada pra se entabular um “fuck me please” com a cunhada, o que nós veremos mais adiante. Passar a cunhada é coisa pra profissional e você enquanto aprendiz de feiticeiro, ainda não ta com essa bola toda. Passar por passar qualquer um passa, mas fazê-lo com a devida habilidade não é pra reles mortais, “A paciência é um dom dos sábios”. Bom e se matricular a cunhada é assunto pra profissional, sogra então nem se fale, tire essas idéias da cabeça, não vá me fazer lambança guri!

Nos falta ainda tratar a questão das primas e amigas da sua namorada. Tal qual as cunhadas, as primas classificam-se em dois grandes grupos as suportáveis e as insuportáveis, embora alguns autores defendam a ramificação das suportáveis em dois subgrupos as suportáveis que importam e as suportáveis que não fedem nem cheiram. Muito bem, pra facilitar as coisas pra você, procure conquistar todas, faça como fez com os amigos, desconfie de todas, mas não dê bandeira, mostre-se gentil, simpático, atencioso, etc, as que gostarem de você a exemplo da sogra e da cunhada, tornar-se-ão suas aliadas e as que não gostarem demonstrarão isso publicamente de maneira que você poderá dar a elas a mesma linha de tratamento aplicada à cunhada odiosa, assim diante de qualquer eventualidade ela estará completamente desacreditada e as suas aliadas darão conta de defendê-lo sem que você precise se expor, apenas faça aquela cara de injustiçado, ofenda-se e vá embora, deixe o pau quebrar entre elas e volte quando tudo estiver mais tranqüilo, daí uma história da carochinha aqui, um conto de fadas ali, discretamente arranque um pelo do nariz isso vai fazer seus olhos lacrimejarem e neste ato você se vira pra sua consorte e com a voz embargada diz: “Puxa, é muito difícil amar você!” Pronto, a partir daí tudo se ajeita.

Com as amigas adote o mesmo esquema e apenas atente para alguns detalhes importantes. Jamais trate mal qualquer uma delas, além de não ser de bom tom a um cafajeste destratar uma dama, isso pode suscitar um sentimento de vingança na desafeta e aos poucos arruinar o seu relacionamento. Se por ventura não gostar de alguma amiga dela, não demonstre isso sob hipótese alguma, pois vai parecer que você está tentando afastá-la das amigas e isso vai fazer com que ela se sinta no direito de afastá-lo dos seus amigos, além de poder acontecer de ela acabar se aproximando ainda mais dessa(s) amiga(s) só por pirraça, pra mostrar que você não manda nela, não é o seu dono, enfim, essas babaquices de mulher que você já conhece muito bem.

Quando ela disser que vai sair com aquela amiga de quem você não gosta, finja que não dá importância, diga pra ela se divertir bastante e diga que você vai sair com aquele seu amigo vagabundo que ela detesta. Obedecendo essa razão diretamente proporcional de que quanto mais ela se aproxima da amiga mala, mais você enche a cara em noitadas históricas com o amigo vagabundo, não mais do que duas repetições  dessa combinação serão suficientes pra que ela vá aos poucos mandando a amiga xarope pra escanteio  e quanto ao seu amigo vagabundo, embora você jure de pé junto que não mais o viu nas últimas duas décadas, continue saindo com outros amigos pras noitadas históricas e encontrando casualmente com o amigo vagabundo nas bocadas, simples assim e tudo se resolve.

A irmã odiosa, as primas e amigas insuportáveis e o amigo canalha já estão fora de combate. A sogra, a irmã amorosa e as primas e amigas suportáveis tornaram-se suas aliadas, então seus problemas acabaram. Não, infelizmente não acabaram, o bom cafajeste preserva as partes envolvidas num plano de cafajestagem, por isso ter seus inimigos sob controle não significa que você possa sair por aí fazendo lambança a torto e a direito. Embora você tenha fortes aliados, bons álibis e argumentos imbatíveis, você deve fazer o máximo possível pra não precisar lançar mão deles. O bom cafajeste jamais deixa rabos que possam ser puxados, lembre-se disso e seja feliz.

Ainda falta tratarmos da relação com o sogro, os cunhados, os primos e amigos da sua namorada. Bem, estes são homens e entre nós homens a franqueza e a lealdade devem imperar sempre, portanto a boa conversa olho no olho sempre funciona bem e deixa tudo no seu devido lugar. Caso isso não aconteça… bem, aí quebre as duas pernas do desgraçado e espatife as fuças do infeliz com um belo cruzado de direita.

Como já vimos anteriormente, a entre safra vem e vai, logo enquanto você estiver namorando, a entre safra irá partir e fatalmente irá chover na sua horta. “Oba!!! Os bons tempos voltaram, vou sair passando o rodo geral!!”

Outro engano seu, agora você precisa selecionar muito bem o que vai pegar, você tem uma outra ponta que precisa ser respeitada e é aí que você começa a se profissionalizar, aperfeiçoar desculpas, bolar “migués”, arquitetar escapadas, etc. De cara você já pode eliminar a sua sogra, as suas cunhadas e as amigas e primas da sua namorada, não que elas não sejam filhas de Deus e que não mereçam provar desses verdadeiros Adonis e Eros que somos nós os cafajestes. Não, algumas realmente até merecem, mas este não é o momento. Desde logo, você jamais deverá sair a campo freqüentando os mesmos lugares que estas pessoas, assim sua área de atuação e seu nicho de mercado ficam bem mais restritos do que outrora.

Sugerimos escapadelas com as colegas do trabalho e da faculdade ou colégio que de alguma forma também tenham algum compromisso e necessitem de tanta discrição quanto você. Acho que você já tem condições e já pode arriscar os primeiros piços, digo, passos com as noivas e casadas, embora a falta de habilidade nesses casos pode significar risco de vida, mas com os devidos cuidados tudo correrá bem e a intuição o fará escolher adequadamente suas presas. Cuidado com os erros de julgamento, mulher de amigo seu por mais vagabunda que seja não é um objetivo viável, embora encaixando-se no perfil desejado por ser gostosa, comprometida e que portanto precisa ser discreta, ainda assim é mulher do seu amigo e passá-la o caracterizará como um canalha da pior espécie e a intenção por si só já implica em sua desqualificação enquanto um bom cafajeste. Não adianta, é crime sem perdão!



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s