O tráfico da Classe Média

Interessante o texto. Curto, direto. Vai pro ar.

Daniel Pinheiro

——————————————-

A classe média do tráfico

Fonte: Gilberto Dimenstein – Folha de Online

Ex-estudante de engenharia, Jaques Chulam vem de uma família rica de São Paulo. Seu prazer era o surf, mas virou traficante entre Brasil e Estados Unidos. Acabou preso na Europa e, para acertar as contas com sua vida, escreveu um relato sobre como um jovem de classe média entra no tráfico. Antes disso, forjou o próprio sequestro e consumiu crack.

Chegou a plantar maconha numa reserva florestal protegida pelo Exército americanos –trechos estão no www.catracalivre.com.br.

O drama dele teve uma relevância especial. Colhi dados na Fundação Casa (Ex-Febem) mostrando que cresce o número de jovens de famílias ricas presos por tráfico. Entre as várias explicações dadas por Jaques, um aspecto tem a ver com o clima de impunidade no país.

Ele fala que o traficante ganha status por ser rodeado de jovens, servis Jaques virou organizador de raves. O jovem mais rico se sentiria impune porque existe a suposição de que cadeia é coisa para pobre, sempre haveria um jeito de bancar um bom advogado ou pagar um policial.

É mais um jeito de se encarar o custo da impunidade no Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s