Dia do Professor (por Daniel Pinheiro)

Aproximadamente, há 7 anos e um mês atrás, este que vos escreve iniciava sua jornada em uma instituição de ensino superior. Não tenho o que reclamar da instituição, porque se eu a quisesse diferente, teria feito por onde. Digo, como professor, deveria ser líder. Deveria instituir em meu plano de vida, a possibilidade de assumi-la e mudá-la (não, chefes, não estou querendo tomar o poder…) Fui conivente, ao ver que o ensino se adapta rapidamente ao mercado. Deixei que, por vários e vários momentos, a ideia de preparar os alunos para o mercado fosse mais importante do que ensiná-los a refletir.

Mas, é graças a vários ótimos alunos que tive, e que tenho orgulho de ter contato hoje, que vejo que o mercado não vale nada, sem a insistência deles em refletir, em mudar, em buscar e compartilhar conhecimento. De tudo o que escrevi aqui, sobre educação, o apoio de alguns foi fundamental para eu continuar batalhando, procurando inovar, buscando na leitura, na reflexão para a realidade, que cada um encontre sua própria verdade, e seja capaz de destrui-la minutos depois, em busca de uma nova, sem ressentimentos.

Infelizmente, aqui também já falei daqueles profissionais professores, que só estão no mercado para ganhar o suficiente para sustentar sua festa de fim de semana, ou fazer crescer despropositadamente seu caixa. Dos absurdos que ouvi, sobre isso, muitos deles foram depois que me arrisquei a escrever no blog que eles existem, e estão por aí. Recebi, acreditem, confissões, de professores que são assim. Recebi novos lamentos, outros indignados por terem que começar tudo de novo, porque o seu colega anterior não se preocupou nem um pouco em preparar seus alunos. Enfim, recebi dos meus colegas um sinal verde, também para continuar sendo quem sou.

Hoje, um dos poucos 15 de outubro que não questiono se devo continuar na profissão ou não, nesta iminência constante de estar ou não estar na rua ao final do semestre, só posso dizer uma coisa: VALE A PENA!

Valeu a pena para mim, por ter lutado por este sonho, por continuar a correr atrás do conhecimento, especialmente, por fazer tudo isso inspirado em pessoas como o antigo, severo e bondoso professor de português, Gilson, o caótico e filosófico professor de química (Fê, os amigos de Natal saberão de quem falo), e o magnífico professor de geografia, Agenor, além dos inúmeros professores de matemática que, depois de brigas, aceitavam meus “resultados sem memória de cálculo”. Professores da graduação, fantásticos. Especialmente aqueles que me incentivaram a seguir em frente, onde deixo o meu abraço saudoso para o Miguel Añez, que junto com o grande Maurício Serva, orientador de Mestrado e Doutorado, e amigo desta – e certamente, de outras vidas -, me fizeram lembrar, a cada primeiro dia de aula, que eu cheguei ali para compartilhar, conhecimento e experiência, e que cada um teria o seu próprio papel, mas que juntos, construímos em sala algo magnífico.

A estas inspirações, deixo a minha sincera homenagem aos alunos de valor, que se empenham, se esforçam, que não se contentam com um pedaço de papel chamado diploma, nem compartilha com a mediocridade de professores “caça-níquel”, e lutam por um ensino de qualidade. A estes, aos grandes profissionais, aos caçadores de conhecimento, aos que semana que vem estarão em Londrina representando a instituição na publicação de seus TCCs no Congresso da Unopar mostrando que, sim, devemos compartilhar o que construímos: parabéns pelo seu dia, pois, professor só é professor se existir aluno. BONS ALUNOS!

Daniel Pinheiro

em: 15/10/2009

4 opiniões sobre “Dia do Professor (por Daniel Pinheiro)”

  1. Pois é, taí uma homenagem simples, porém valorosa daquele que pra mim tem sido mais do que um grande ex-professor da graduação em administração lá dos bons tempos da FAO, um grande amigo e assim, por simplesmente não conseguir escrever homenagem melhor e tão na medida é que lhe peço licença mestre, pra usar as suas palavras pra também homenagear os meus bons professores que tive e tenho ao longo desta minha extensa carreira como aluno, espero que um bom aluno. Estendo a homenagem à minha doce Patríca, minha esposa que também é professora, só que dos pequeninos das séries iniciais, por opção, dessa tão sofrida rede pública de ensino e por vocação, de aluninhos com necessidades especiais. A ela, a você Daniel, e a todos os bons professores deixo meus parabéns pelo seu dia e mais do que isso meu sincero muito obrigado.

    Raul Avelino.

  2. Essa “raça” merece nossos parabéns todos os dias . Há profissoes que,além de um bom salário,é preciso ter gosto pelo que se faz e, certamente, os professores de todos os níveis merecem o agradecimento e reconhecimento de todos nós. Quero aqui deixar um registro que mostra dois extremos: minha filha tem 5 anos e está no segundo período como dizem aqui no Maranhao,ou seja no segundo ano do maternal. Ela ainda nao sabe ler,embora já conheça as letra s de A a Z e saiba escrever seu nome perfeitamente. Por outro lado,estive em uma residencia nas proximidades da cidade onde moro e as pessas lá habitantes,num total de 7,eram todas analfabetas. Precisávamos de alguns documentos e ficamos pasmados,eu e meu colega de serviço, ao ver que a forma de identificar os documentos era através do tamanho. Fiquei pensando que se habitasse por ali um professor em tempos outrora, ou se essa gente nao fosse obrigada a trabalhar desde a idade que hoje tem minha filha,certamente teriam uma melhor condiçao de vida. Os professores ensinam muita coisa,mas na minha opiniao ensinam o principal:cidadania.
    VIVA OS PROFESSORES DE TODO O PAÍS!

  3. DAniel, e outros professores parabéns pelo seu dia, ou melhor pelo nosso dia (alunos) que somos felizes em ter professores dessa magnitude e conhecimento.
    Professores esses que viraram amigos de fé, irmãos camaradas…

    O meu muito obrigado mesmo..
    “se enxerguei longe foi porque me apoiei em ombros de gigantes”” não me recordo de quem é a frase mais significa tudo aquilo que conquistei até aqui, graças aos professores que tive, especialmente a você Daniel, meu grande amigo.

    Abraço

  4. Gostei muito do texto, aínda mais vindo do Daniel que foi me orientador de TCC, ou melhor aínda é, já que nosso TCC anda circulando pelos congressos de vida.
    Professores nos trazem boas lembranças, lembro da 1ª professora por quem fiquei apaixonado, lembro de um professor que era um carrasco mas foi um dos que mais me ensinaram e é impossivel esquecer aquele do ensino médio que me fez pensar, e em razão disso me fez tomar outro rumo na vida.
    Dizem que bons professores são raros, se isso é verdade então tive boa parte deles.

    Parabéns aos professores, esses que com muitas dificuldades lutam para que tenhamos um futuro melhor, digno, mesmo não tendo o reconhecimento que merecem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s