Trem Pé-Vermelho

Essa fica em homenagem a alguns alunos que fizeram um TCC recentemente sobre logística e transporte ferroviário. Eles saberão que é para eles.

Daniel Pinheiro

—————————————

Primeiro passo para viabilizar “Trem Pé Vermelho” será um levantamento de perfil do futuro usuário

Para o presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, já estão disponíveis R$ 400 mil para o estudo que servirá de base para a reativação do serviço, pois indicará quantos vagões serão necessários, os horários de pico e as principais origens e destinos

21/09/2009 | 11:52 | Daniel Costa, com informações de Juliana Leite

Fonte: Jornal de Londrina

A reativação de um trem de passageiros entre as cidades de Londrina e Maringá voltou a ser discutido entre as autoridades da região nesta segunda-feira (21). O presidente da Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste), Samuel Gomes, coordenou uma reunião técnica, na sede da Região Metropolitana de Londrina, no qual foi discutida a viabilidade da implantação do “Trem Pé Vermelho”.

Segundo Gomes, a Ferroeste já dispõe de R$ 400 mil que serão destinados a realização de um levantamento de um perfil dos possíveis usuários do trem. O estudo servirá como base para a reativação do serviço, pois indicará quantos vagões serão necessários, quais os horários de pico, as principais origens e destinos, além de indicar a possibilidade da utilização da malha ferroviária atualmente destinada ao transporte de cargas.

De acordo com o presidente da Ferroeste, o estudo deve ser realizado em um período de seis meses, no entanto, ainda está indefinida a data de início do levantamento, pois as autoridades estão analisando se começam a coleta de dados ainda neste ano ou aguarda o início do ano letivo de 2010 para realizar o estudo. “Existe essa demanda. Dentre de 15 dias teremos os dados secundários, como a movimentação de passageiros via terrestre”, disse.

Gomes explicou ainda que acompanhará um plano de trabalho desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina e a empresa Trensurb, de Porto Alegre (RS) com o objetivo de saber se há como adaptar o estudo para Londrina. Em 2000, um trabalho desenvolvido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com o objetivo de identificar as demandas do setor apontou o trecho entre Maringá e Londrina como um dos nove em todo o país com importante potencial econômico para receber as primeiras obras. Esse será o argumento para garantir parte dos R$ 1,7 bilhão que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pretende colocar em projetos deste tipo.

No dia 26 de agosto, prefeitos de doze cidades da região já tinham se reunido em Maringá, para discutir o assunto. Na ocasião, Gomes disse que ainda era cedo para falar em prazos, mas ele acredita que em 2011 os vagões já estejam nos trilhos, literalmente.

Vantagens na viagem

O público atendido terá basicamente dois perfis. Um regional, para quem precisa simplesmente viajar entre os dois centros. Outro metropolitano, voltado para a população das regiões que têm Londrina e Maringá como polo e que precisam ter outras opções de deslocamento. Este com maior demanda.

Também seria destinado às pessoas que estejam visitando a região Norte/Noroeste do Paraná, embora o objetivo principal não seja turístico, mas de desenvolvimento econômico. Para brigar com o fator tempo, que não seria muito alterado em comparação com a viagem de carro ou de ônibus (que varia entre uma hora e uma hora e meia) e com pelo menos 10 paradas nas cidades que devem ganhar estações, os entusiastas apostam na segurança e nos preços acessíveis. “Em países que já adotam o meio de locomoção, a tarifa é subsidiada”, exemplificou Gomes. Conforto também conta, e os carros devem ter, inclusive, com acesso à internet.

Anúncios

Uma opinião sobre “Trem Pé-Vermelho”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s